domingo, 16 de abril de 2017

sexta-feira, 14 de abril de 2017

NOVAS PERSPECTIVAS DA ONG MOVIMENTAÇÃO EM REDE NACIONAL

NOSSAS HISTÓRIAS SEM FIM.
TECENDO HISTÓRIAS DE PORTO ALEGRE À GOIÂNIA!
As Rodas de Troca de Saberes e Fazeres estão percorrendo novos horizontes em 2017, “Tecendo Histórias”.
MEMÓRIAS DAS RODAS DE TROCA DE SABERES E FAZERES:
(AÇÕES COMPARTILHADAS COM O GRUPO VARANDA CULTURAL - RS).

RODA DE TROCA DE SABERES NO SESC EM GOIÂNIA/GO.
GRATIDÃO GRIÔ AOS NOSSOS ANCESTRAIS 
DO RIO GRANDE DO SUL, DO BRASIL E DO MUNDO!
PEDAGOGIA GRIÔ 
CONTEXTUALIZANDO A HISTÓRIA EM NOVA HARTZ-RS.

COLETIVO DO CURSO DE CONSTELAÇÃO SISTÊMICA 
COMUNITÁRIA NA UNIVERSIDADE FEDERA DE GOIÁS - UFG. 

AÇÃO GRIÔ NO PROAFRO/PUC-GOIÁS.

RODA DE TROCA DE SABERES EM ALVORADA/RS.

RODA DE CONVERSAS NA PUC-GOIÁS.

CONFRARIA JOÃO CÂNDIDO - PORTO ALEGRE/RS. 

RODA DE TROCA DE SABERES E FAZERES NA 
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE IMPRENSA - ABI, RIO DE JANEIRO.

CONFRATERNIZAÇÃO DO PROAFRO/PUC-GOIÁS.

CURITIBA/PR, PARA PENSAR AS RODAS DE TROCA DE SABERES: 
(UMA NOVA PERSPECTIVA NACIONAL DA ONG MOVIMENTAÇÃO).

DESAFIOS DAS RODAS DE TROCA DE SABERES E FAZERES:
O ano das novas caminhadas. Assim tem sido os temas que estão pautando as ações compartilhadas da ONG Movimentação em 2017.

REVISITANDO A HISTÓRIA DA ORIGEM DAS RODAS DE TROCA DE SABERES: 
Histórias sem fim trazendo para o centro das Rodas de Troca de Saberes a origem das nossas ações que começaram nos anos de 1970.
O marco da nossa caminhada foi colocado em 1973 com a Primeira Exposição dos Pintores Novos, realizada nas dependências do Hospital de Clínicas de Porto Alegre/RS. Eram anos de muitas expectativas, e também de muitas lutas para tirar o Brasil da opressão do “Regime Militar”.
Nossos jovens sonhadores, que sem saber tinham liderado um movimento pela democratização da expressão através das artes plásticas, haviam embarcado “num rabo de foguete” Em decorrência da ousadia de não se calarem diante das ordens do sistema, a moçada foi convidada a se retirar do Estado do Rio Grande do Sul.
Em 1974, a cidade do Rio de Janeiro aparecia como novo cenário para continuação da história que vinha do Rio Grande do Sul. 

MARCO DA LUTA PELA LIBERDADE DE EXPRESSÃO:
No ano de 1979, um novo marco de luta pela liberdade de expressão era colocado à luz da sociedade carioca com o lançamento da REBAT – Revista Brasileira de Arte e Turismo.
O título da revista “Rebat” era um artifício para driblar a “Censura Federal”. Uma obra prima da sabedoria de resistência cultural que imperava os movimentos sociais daquela época formar opinião contra o “Regime Militar”. Apesar da fineza da equipe editorial da “Rebat”, como os jovens ativistas sociais: poeta e compositor Sidney Miller, o teatrólogo Érico de Freitas, o cineasta Ronaldo Werneck

]
dentre outros, ainda assim, a revista sucumbiu na sua segunda edição com a morte prematura em 16 de julho de 1980 de Sidney Miller. Mesmo assim, a moçada seguiu na luta por liberdade de expressão. .

NÚCLEO DE COMUNICAÇÃO MOVIMENTAÇÃO NO RIO DE JANEIRO:
Em 1989 o grupo de jovens se reorganizou na Associação Brasileira de Imprensa – ABI, e, criava o Núcleo de Comunicação MOVIMENTAÇÃO, com as oficinas de comunicação social com os alunos da Escola de Comunicação – ECO da Universidade Federal do Rio de Janeiro UFRJ.
PROFESSOR MUNIZ SODRÉ DA UFRJ 
(SUA IMPORTANTE CONTRIBUIÇÃO  NA NOSSA CAMINHADA).

OS CAMINHOS POR ONDE ANDAMOS, NUNCA DESISTIMOS DA LUTA:
Muitas marcas deixamos pelos caminhos e reconstruímos muitos sonhos. Vencemos diversos desafios e nos solidarizamos com inúmeros flagelos sociais. Nossa incessante busca por equiparações de direitos e a nossa luta para retirada de centenas de pessoas de situações de vulnerabilidade social, nos fizeram mais fortes.
O ATOR E ATIVISTA SOCIAL PAULO BETTI:
(DEIXOU SEU LEGADO EM ENTREVISTA AO NÚCLEO DE 
COMUNICAÇÃO, MOVIMENTAÇÃO NA DÉCADA DE DE 1990 NO RIO JANEIRO) 

JANUÁRIO GARCIA, FOTÓGRAFO E ATIVISTA SOCIAL:
(UM DOS GRANDES COLABORADORES DA CAMINHADA DO NÚCLEO DE COMUNICAÇÃO NO RIO DE JANEIRO, REGISTRANDO NOSSA HISTÓRIA).
NOSSA LUTA NO MOVIMENTO SOCIAL NEGRO DO RIO DE JANEIRO:
Compartilhado com o Movimento Social Negro do Rio de Janeiro, o Núcleo de Comunicação inaugurava uma nova era de lutas por liberdade. Outros atores sociais vieram somar as caminhadas de uma juventude com sede de reconstruir valores para formar uma sociedade mais igualitária.

CARLOS ALBERTO DE OLIVEIRA (CAÓ): 
UM GUERREIRO DO NÚCLEO MOVIMENTAÇÃO NO RIO DE JANEIRO.

video
MESTRE GRIÔ ABDIAS NASCIMENTO:
(NOSSO HISTORIADOR DE QUILOMBO, NOSSA MEMÓRIA ANCESTRAL).

 JANUÁRIO GARCIA, MOVIMENTO SOCIAL NEGRO:
(TESTEMUNHANDO E COMPARTILHANDO NOSSA HISTÓRIA). 

O POETA E COMPOSITOR SIDNEY MILLER:
(CONVIVEU CONOSCO PELOS CAMINHOS POR ONDE ANDAMOS).
Pois é. Pra que? Como dizia o poeta Sidney Miller:
- “O automóvel corre, a lembrança morre
O suor escorre e molha a calçada
Há verdade na rua, há verdade no povo
A mulher toda nua, mais nada de novo
A revolta latente que ninguém vê
E nem sabe se sente, pois é, pra quê?...
No fim do mundo há um tesouro
Quem for primeiro carrega o ouro
A vida passa no meu cigarro
Quem tem mais pressa que arranje um carro
Prá andar ligeiro, sem ter porque
Sem ter prá onde, pois é, prá quê?”.


AO MESTRE HERBERT DE SOUZA (BETINHO) COM CARINHO:
NOSSA SINGELA HOMENAGEM, GRATIDÃO PELOS SEUS ENSINAMENTOS.

NOSSAS LUTAS CONTINUAM...
Conhecemos sonhos e desilusões, tivemos grandes vitórias, mas alguns dos nossos heróis tombaram pelo caminho. Estivemos nas maiores trincheiras de lutas sociais ao lado de guerreiros como: Herbert de Souza (o Betinho), Abdias Nascimento, Ferreira Gullar, Carlos Alberto de Oliveira CAÓ, Muniz Sodré, João Costa Batista, Eliane Maciel, Januário Garcia, Affonso Romano de Sant`Anna, Chico Alencar, Paulo Betti, Sérgio Ricardo dentre outros.

ENCONTRO NA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE IMPRENSA - ABI, RIO DE JANEIRO: 
(RODA DE TROCA DE SABERES PELA DEMOCRATIZAÇÃO DA COMUNICAÇÃO).
ELIANE MACIEL COMPARTILHOU 
COMPARTILHOU CONOSCO SUA OBRA "COM LICENÇA EU VOU À LUTA".

ESCRITOR E JORNALISTA AFFONSO ROMANO DE SANT`ANNA:
EM ENTREVISTA AO NÚCLEO DE COMUNICAÇÃO EM 1994, NO RIO DE JANEIRO.

PROFESSOR JOÃO COSTA BATISTA DA UERJ:
(SUA CONTRIBUIÇÃO NOS PROCESSOS DE FORMAÇÃO 
DO NOSSO NÚCLEO DE COMUNICAÇÃO, NO RIO DE JANEIRO).

PROFESSOR E ATIVISTA SOCIAL CHICO ALENCAR:
(UM DOS GRANDES INCENTIVADORES DO NÚCLEO NO RIO DE JANEIRO).

O NÚCLEO DE COMUNICAÇÃO MOVIMENTAÇÃO, 
DE VOLTA ÀS SUAS ORIGENS NO RIO GRANDE DO SUL.
No ano de 2000, retornamos ao Rio Grande Sul, e, em 2007 celebramos a ONG MOVIMENTAÇÃO formando a “Caravana da Restauração Social”, estava consolidada a “Democracia no Brasil” (?) Continuamos nossas lutas por garantias de direitos.
OFICINAS DE COMUNICAÇÃO E ARTES
NA CASA DE CULTURA MÁRIO QUINTANA EM PORTO ALEGRE/RS.

COMPARTILHANDO NOVOS HORIZONTES:
Hoje não somos mais “Um violeiro só”. Estamos no Rio Grande do Sul, no Rio de Janeiro, Curitiba, São Paulo, Minas, Bahia, Goiânia. Enfim, andamos pelo Brasil, carregamos em nossas bagagens os valores civilizatórios de várias ancestralidades de guerreiros que sempre nos acompanharam. Somos múltiplos nas Rodas de Troca de Saberes e Fazeres, abrindo novos horizontes e reinventando caminhos numa história sem fim.
MOVIMENTO SOCIAL EM PORTO ALEGRE/RS.
MESTRE CANDINHO, FILHO CASULA DE JOÃO CÂNDIDO:
(AÇÃO GRIÔ DA CONFRARIA JOÃO CÂNDIDO RM PORTO ALEGRE/RS). 

AÇÃO COMPARTILHADA ENTRE A ONG MOVIMENTAÇÃO 
E A COOPERATIVA HABITACIONAL DOS CORREIOS EM PORTO ALEGRE/RS).

EMBARCANDO NUMA VIAGEM CONTEXTUALIZANDO 
OS MOVIMENTOS SOCIAIS DAS DÉCADAS DE 1970/1990, TECENDO HISTÓRIAS.
EMBARQUE CONOSCO NESSA VIAGEM, 
VAMOS JUNTOS TECER NOSSA HISTÓRIA!
VESTINDO AS RODAS DE TROCA DE SABERES E FAZERES:
(UMA MARCA PARA PRESERVAR NOSSA MEMÓRIA ANCESTRAL).

AGUARDE SEMPRE BOAS NOTÍCIAS! 
Vamos (continuar) caminhando juntos!
Prudêncio
Presidente da ONG MOVIMENTAÇÃO
Porto Alegre/RS: (51) 3226-7686; 3227-1054; 
(51) 9.8653-5662; (51) 9.8653-5663 e Goiânia/GO –  WhatsApp: (62) 9.8611-7222; (62) 3208-2644